O SILÊNCIO COMO RESPOSTA

“O qual, quando o injuriavam, não injuriava, e, quando padecia,

 não ameaçava, mas entregava-se àquele que julga justamente.”

(I Pe 2:23)

À primeira vista esse tipo de atitude demonstrada pelo Senhor Jesus relatada na carta de Pedro parece ser de fraqueza, de impotência, mas na verdade isso é demonstração de vida cheia do poder de Deus. Muitas vezes a melhor resposta é o silêncio.

Pois quando deixamos o Espírito Santo nos conduzir em todas as circunstâncias, inclusive naquelas em que queremos exercer o nosso próprio direito de retrucar e revidar, passamos  a experimentar a justiça que vem de cima; somos recompensados com a paz que vem de Deus. Siga este exemplo do Senhor, ainda que pareça estar levando prejuizo, e experimentará na sua vida o que está escrito em Romanos 14:17: “o reino de Deus não é comida nem bebida, mas justiça, e paz, e alegria no Espírito Santo”.

Esta entrada foi publicada em Sem categoria. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *